Feminismos em Portugal

22 05 2010

“A palavra “feminismo”, de significação elástica, deturpada, corrompida, mal interpretada, já não diz nada das reivindicações feministas. Resvalou para o ridículo, numa concepção vaga, adaptada incondicionalmente a tudo quanto se refere à mulher. Em qualquer gazela, a cada passo, vemos a expressão “vitórias do feminismo” – referente, às vezes, a uma simples questão de modas! (…) É a razão por que não posso aceitar nem o feminismo de votos e muito menos o feminismo de caridades. E enquanto isso a mulher se esquece de reivindicar o direito de ser dona de seu próprio corpo, o direito da posse de si mesma. Sou “indesejável”, estou com os individualistas livres, os que sonham mais alto, uma sociedade onde haja pão para todas as bocas, onde se aproveitem todas as energias humanas, onde se possa cantar um hino à alegria de viver na expansão de todas as forças interiores (…).” Maria Lacerda de Moura (1887-1945)

Com prazer, trazemos ao Gato uma noite de conversa sobre um dos mais importantes movimentos revolucionários.

Feminismo em Portugal

Debate: 22 de Maio, 21h30 Entrada Livre

Programa:

Principais conquistas no âmbito dos direitos das mulheres em Portugal, Ana Paula Canotilho (Directora executiva da UMAR para a prevenção da violência de género)

A mulher na sociedade portuguesa do século XXI – direitos adquiridos e por adquirir, Vânia Martins (Psicóloga, membro da UMAR e da Marcha Mundial das Mulheres)

Os jovens e as questões de género – relatos, Luísa Saavedra (Feminista, docente da Universidade do Minho e investigadora em estudos de género)

Anúncios