Comemorações do DIM – Debate “A Mulher no séc. XXI e a Igualdade de Oportunidades”

10 03 2011

No passado dia 8 de Março, a Umar juntou-se ao debate ” A Mulher no século. XXI e a Igualdade de Oportunidades” que decorreu  na Biblioteca Municipal Prof. Machado Vilela, em Vila Verde.

A accão, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, contou com a participação da Umarista Carla Cerqueira e com Rosa Oliveira da CIG (Comissão para a Cidadania da Igualdade do Género).

Saber mais

Anúncios




“Feminismos – Percurso e Desafios (1947-2007)”

8 03 2011

A UMAR recomenda:





5 anos depois … Lembrando Gisberta

22 02 2011

O GRIT e a UMAR organizam

Local

Clube Literário do Porto – rua Nova da Alfândega, n.º 22, Porto – auditório (ao pé da Ribeira e estação de metro de S. Bento), 25-02-2011, às 21h30.

Homenagem a Gisberta – evento a ocorrer no dia seguinte, 26, na Av. Fernão de Magalhães, onde Gisberta foi encontrada morta. Ponto de encontro: às 15h de 26-02-2011, no Campo 24 de Agosto, ao pé da estação de Metro.

Oradores

Luísa Reis (activista na área da transexualidade – fundadora e membro da direcção do GRIT)
Dr. Nuno Santos Carneiro (psicólogo clínico, investigador e activista LGBT independente)
Moderação: UMAR

 ” Há cinco anos, em Fevereiro de 2006, Gisberta Salce Júnior foi encontrada morta numa obra abandonada da Avenida Fernão de Magalhães, no Porto. A sua morte ocorreu após vários dias seguidos de insultos, provocação, agressão, tortura e violência sexual. Os responsáveis, um grupo de 14 jovens entre os 12 e 16 anos, ao cuidado de uma instituição de acolhimento de menores sob a tutela da Igreja Católica, atiraram-na por fim para um poço onde morreu afogada. Era uma mulher transexual a quem o Estado se negou reconhecer como tal – mulher.

O julgamento dos responsáveis pela sua morte não apurou que tivesse sido mais que ‘uma brincadeira de mau-gosto que correu mal’. Não reconheceu o motivo claro das agressões mortais – a transfobia. E nem sequer a considerou vítima de homicídio, mas apenas que o seu ‘cadáver’, ainda vivo, foi ocultado pelos agressores no poço onde morreu.

Para o Estado Português, Gisberta não era mulher. Foi esta falta de reconhecimento que a privou igualmente de cidadania e de um projecto de vida. O novelo de exclusões em que foi sucessivamente aprisionada desfez-se finalmente com a sua morte, expondo o vazio sobre o qual foi forçada a construir toda a sua vida.

Em 2009, o GRIP e o GRIT relembraram o assassinato de Gisberta no terceiro aniversário da sua morte, denunciando a falta de reconhecimento da identidade das pessoas transexuais que esteve na raiz da sua exclusão. Desde então, os partidos e a Assembleia tomaram a iniciativa de iniciar o processo legislativo para uma Lei de Identidade de Género – uma medida que finalmente vai dar às pessoas transexuais portuguesas identidade e cidadania. Estamos no limiar de uma nova era para esta população – mas, neste dia, não deixaremos esquecer o nome de Gisberta!”





Workshop contra o Assédio Sexual

5 02 2011

A Umar Braga sugere:

O  workshop propõe actividades criativas no sentido de estimular ideias no combate contra o assédio sexual.

O Evento, que ocorre hoje,  prepara a participação do GATA no Roadshow relativo a esta problemática promovido pela UMAR.

GATA (Grupo de Activismo e Transformação pela Arte) é um grupo criativo de acção em questões de género, usando, para tal, diferentes formas artísticas, tais como a performance, as artes visuais, a poesia, entre outros. Iniciou a actividade em Abril de 2009 e está intimamente ligado à UMAR-Porto.





Cerimónia de apresentação do IV Plano Nacional para a Igualdade – Género, Cidadania e Não-Discriminação

15 12 2010

O Ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, tem a honra de convidar V.Exa. para a cerimónia de apresentação do IV Plano Nacional para a Igualdade – Género, Cidadania e Não-Discriminação, no dia 16 de Dezembro, pelas 16h00, no Palácio Foz, em Lisboa.

Confirmação para o seguinte e-mail: fatima.barbosa@cig.gov.pt





Lançamento Agenda Feminista

14 12 2010

 Chegou a nova  Agenda Artes e Feminismo  da UMAR 

  17 Dezembro /21h30 / Galeria João Pedro Rodrigues (Porto)





Pobreza e exclusão social – Mesa Redonda

14 12 2010

10 de Dezembro – 21h30

Mesa Redonda – Pobreza e exclusão social: estamos todos sujeitos?

Organização: Pareceria Civitas Braga, Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa, através do CLAII, BLCS

 

 

Pobreza e exclusão social: estamos todos sujeitos?  – Intervenção Carla Cerqueira

 

 

 

Dois anos depois
 
Feministizámos Braga!